SIP Trunking x STFC: quais as vantagens de cada um

A plataforma PABX IP suporta vários padrões de sinalização, dentre eles estão: E1 (R2 e ISDN), GSM celular e SIP Trunking. O padrão E1 é oferecido pelas operadoras tradicionais de telecomunicações, denominadas STFC (Serviço telefônico fixo comutado), e é utilizado há muitos anos; o GSM é o padrão de ligações celulares, e o SIP Trunking, uma conexão virtual que utiliza a rede de dados para o envio de ligações. Para a telefonia fixa em uma plataforma IP, portanto, existem dois tipos de padrões, explicados abaixo.

Características do E1 (STFC)

Tecnicamente falando, o E1 é um padrão de linha telefônica digital, que fornece 30 canais (linhas) de comunicação. Ele depende de uma conexão física com a operadora, e para a conexão com o PABX IP, é necessário um Gateway E1, que faz a conversão de sinal. A sua utilização está vinculada a um contrato com a operadora e possui a limitação de 30 ligações simultâneas. Por outro lado, uma das grandes vantagens do E1 é o serviço de DDR, pelo qual a operadora fornece uma faixa numérica que permite ao cliente receber ligações diretamente nos ramais. Como depende de uma conexão física, a instalação está atrelada à viabilidade técnica, e em algumas regiões esse serviço não está disponível.

Características do SIP Trunking

Já para falar sobre SIP Trunking, temos que abordar primeiramente o protocolo SIP. Nos últimos anos, a indústria de telecomunicações adotou o SIP (Protocolo de Iniciação de Sessão) como padrão para sinalização de ligações telefônicas via rede de dados. O serviço SIP Trunking oferece as mesmas funcionalidades de uma conexão digital (E1), com a diferença de não necessitar de uma conexão exclusiva com a operadora. A conexão entre o PABX IP e a operadora que fornece o serviço SIP Trunking é realizada através da rede de dados (Internet).

Por conta de sua flexibilidade, é possível utilizar mais de uma operadora com o serviço SIP Trunking, garantindo a disponibilidade em caso de interrupção do serviço. Como a comunicação é feita via internet, é necessária a utilização de uma solução de QoS (Quality of Service) para garantir uma boa qualidade de voz. O recebimento de ligações por meio do SIP Trunking é realizado por meio de um número virtual (DID), que pode estar fisicamente localizado em outra cidade, estado ou até mesmo país.

A escolha entre essas duas soluções irá depender muito das demandas de negócio, além dos serviços e operadoras disponíveis. O SIP Trunking não depende de localização, mas a contratação de um E1 sim. A utilização do SIP Trunking em um PABX IP depende somente de configuração, não havendo necessidade de nenhum outro equipamento. Por conta disso, o custo de implantação é menor, mas como o sistema depende da internet, é preciso possuir uma boa conexão para o seu correto funcionamento.

Se você quiser conhecer mais sobre a diferença de padrões e custos da telefonia IP, entre em contato conosco pelo e-mail canal@canaltelecom.com.br ou escreva sua dúvida abaixo, nos comentários.

MBA em Gerenciamento de Projetos, possui certificações ITIL, dCAA e dCAP (Digium Certified Asterisk Professional). Atua há 15 anos nas áreas de TI, telecomunicações e redes convergentes. Exerce a função de Gerente de Projetos da Canal Telecom, tendo participado de mais de 100 projetos de implantação de redes de telefonia IP.

Deixe uma resposta

*

code